RSS
 

26.3.15

06 jan

toca fundo essa aspereza
tornado circundando nossos pés
dia que aparece nunca nascer
e a noite longeva de suíças negras
ditando regras sobre o que nubla
a face do que os olhos absorvem
fere esvazia vapores de alento
banhos de assento nádegas no cimento
melhor muito melhor rimas que soluções
quando tudo toca fundo essa aspereza
quando tudo toca fundo
a palavra muda sua face
nas estiagens de sedes tantas

 

Tags:

Deixe um comentário