RSS
 

A ETERNA PAISAGEM III

07 ago

Olhos eternos sobre cacos

alocados no passado doem.

Uma flor tímida, um vaso

Ching, mas linha com cerol.

Rebocar o ontem frio

com cordas e roldanas frágeis

é a extrema-unção da noite,

o rechaçar do descanso.

Melhor ligar o velho rádio

e ouvir vários candidatos

proporem o melhor dos mundos.

Mentiras podem fazer sorrir.

E resgatar o sono perdido.

6.8.18

 
Sem comentários

Adicionado em - POEMAS

 

Deixe um comentário