RSS
 

REDENÇÃO

03 mar

Eu, como Lennon,

não acredito em mais nada.

Nem na minha pretensa indiferença,

nem a tudo que foi acabado,

pronto a ser servido.

Acredito apenas nas minhas inseguranças

tornadas sangue.

(fazem festa dentro de mim)

Mantenho um sorriso largo

atrás da porta

a tomar contas das manhãs.

Assim me absolvo.

2.7.13

 

Deixe um comentário