RSS
 

06 mar

é tarde no corpo que apura o sexo

que em desdém – inexiste

a força da vida ficou lá fora

no sapateado das horas que se apressam

a cada etapa

uma fumaça que traga cada minuto

quando na imagem de um fim:

uma rua larga

infinita

de duração de segundos

seguimos

como um palito de fósforos – viramos nada

( o soldado do Grossmann disse

que só tem medo de morrer

quem não tem a alma simples)

5.3.19

 

Deixe um comentário