RSS
 

03 jul

93us

 
Sem comentários

Adicionado em FOTOS

 

POEMETO 12

03 jul

Quero coisas novas a cada instante,
mesmo que tenham mil anos.
Pequena parte de mim pode ser saudade,
mas o resto: susto constante.

 

EQUILÍBRIO

03 jul

Pela porta entreaberta, um amanhecer

desloca o mundo de dentro de mim

até a angústia do dia

que embota meus olhos

mas germina poesia.

 

VERSOS PARA QUEM ME AMA

03 jul

Não veja apenas a infrutescência
de minha vida. O vago, o corriqueiro,
onde há o céu sem astro,
o opaco.
Não se sirva somente da iguaria falsa
e inapetente,
usada apenas onde não engrinaldam
nossas videiras.
Entranhe por raízes que,
expostas ou não, bramam por servir
aos laços mais proximais
em doações benfazejas, como a do amor.
Deixe o olhar assimétrico
incapaz de alumiar caminhos fortunosos,
os que dirigem às escarpas por vezes ruidosas
mas de constante semear.
Aproveite à desmedida
o farto amostral em oferta de um coração poeta.
De um espírito sequioso
em afugentar as dores de sombras.
Eu estou me oferecendo,
desconhecido e congruente,
não querendo ser mais de um,
e ter a face clara a formar uma lembrança:
de um ser que realmente existiu.


31/03/2004

 

ARGONAUTA

03 jul

Para que esta vela

não se acabe

tiro-lhe a chama.


Mas de que vale

um coração

que não se inflama?

15.1.2004

 

ENDEREÇO

03 jul

Não escrevo sobre a criança

que fui. Nem ao alguém que tenho

estado. Não busco os dias claros

nem o tempo  obscuro.

Escrevo somente para mim,

que é a quem procuro.

 

VERSO GUARDADO

03 jul

P/ o Sr. Lara

Algum gênero de silêncio reina

na manhã. Um verso altissonante

repousado em recôndito, entapeta

a luz. Égide contra a palidez

solar, dos minutos anêmicos,

engendrados à revelia do que se queira.

O verso guardado, no seu casulo,

quando preciso, bálsamo,

será o viço, foz aos ouvidos

dos homens, semeio.

Como o conhecimento, soprador.

 

UM INSTANTE

03 jul

Ao Henrique


A sirene do carro de polícia tange na rua

no momento feliz em que encontro um sorriso.

Os lábios se abrem na parição de um pavor

em nossa essência.

 

ERMO

03 jul

Sentado no degrau da porta da vida,

com olhos cor de tisne assisto

teu caminhar

rumo ao meu abandono.

 

FERNANDO PESSOA

03 jul

o cara atado

depois de outrado

ficou alado

 
Page 75 of 82« First...«7374757677»...Last »