Olhos d’água sustentam a noite

na escadaria; duplos lalarilarás

agudos no hino boêmio. Embora

tudo e mais, solidões campeiam

cada mão. Noite esquecível

em que sobrarão latas vazias

a sustentar o cigarro da manhã.

30.5.19

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *