REFLEXÃO

 

a dor do tempo na velhice

sente-se como um deja vú

 

esquinas em sentido contrário

ao destino quando dobradas

uma via contra-mão

 

um dia

decide uma vida toda

 

nada sabemos de sim

nada sabemos de não

 

quando o tempo acenar

de longe – saberemos

 

sorrindo em talvez

ou neste próprio quando

 

 

7.12.14