Meço a distância entre minha casa e a padaria, percurso que faço todos os dias caminhando (salvo se manhã de chuva forte; as fracas combato com um colorido guarda-chuva), sem utilizar nenhum padrão de distância que conhecemos e nem o entediante contar passos, coisa de velho que não adquiri. A minha trena são os bons-dias. Hoje, por exemplo, foram onze. É claro que pensei, no retorno, em time de futebol. Mas foram onze saudações dignas de um congresso da ONU. Várias idades, cor, religião e se quisermos acrescer novos tipos, vamos incluir as feições faciais, das quais tentamos subtrair o humor e quiçá pensamentos. E chego à uma conclusão, lógica e portanto simplória, que esses cumprimentos, antes de tudo, são uma festa matinal. E com direito a ser altamente terapêutica, pois ao exalarmos um bom-dia sorridente, efetuamos a verdadeira inteiração com conhecidos e estranhos, e como somos egocêntricos desde os primeiros segundos do dia, já demonstramos o quanto educados e por que não, altivos e superiores. Assim mostramos uma de nossas máscaras diárias sem o menor perigo de rejeição. Senhores, senhoras, jovens de mochila, comerciários esperando o busão (assumo o apelido para dar mais cor a esta minha pequena crônica), enfim um painel humano considerável em suas diferenças de vida. (Buscar pãozinho fresco para a esposa virou tratado de sociologia). Enfim, o bom-dia é melhor que qualquer coisa nas manhãs, melhor que caminhada, Tai Chi Chuan ou academia ao ar livre. É uma maravilha. Apenas às vezes, um pequeno acidente pode acontecer e o panorama mudar climaticamente. É quando encaramos muito um sorriso e esquecemos de cuidar do chão. Há gente que fez o mesmo trajeto antes , acompanhado de seu cãozinho, que desdenhou da calçada e deixou sua pequena lembrança para que eu a pisasse. Nesta hora, de chuva ou um límpido sol, raios caem sobre minha cabeça. E o cumprimento passa a ser daí em diante de uma forma levemente interrogativa: bom dia?

18.3.19

CRÔNICA DO DIA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *