“Yo solo describo em mundo. Estoy solo.

La soledad es amiga de los roces del cuerpo.”

VIRGÍLIO LÓPEZ LEMUS


Temo que seja dor
o que escondo do olhar no espelho.
Temo que seja desta dor
o enlace da melhor parte.
A de escombros da noite.
O do momento ateu.

Longe dos engates
que o tempo traz,
a luta por paz
nos alija da mandrágora,
que origina a delícia.
Frutificamos pelejas,
à espera da chuva,
a nos abrandar
enquanto debaixo da terra.


.

NOCTÍVAGO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *